Notícias

12/03/2018 20h49 - Atualizado em 13/03/2018 09h10 Afastamento do Diretor de Investimentos do Previpalmas foi solicitado pelo Sisemp

O afastamento do diretor de Investimentos do Instituto de Previdência de Palmas - Previpalmas, Fábio Costa Martins, foi solicitado pelo presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de Palmas, Heguel Albuquerque, na manhã desta segunda-feira, 12, durante a reunião do Conselho Municipal de Previdência (CMP). A solicitação foi atendida no final da tarde, quando em vídeo divulgado no Facebook, o prefeito Carlos Amastha anunciou a demissão do Diretor.

Na reunião, que aconteceu das 08h30 às 12, o diretor deveria explicar como foram realizados os investimentos nos Fundos Tercon e Icla Trust (Cais Mauá), apontados pela mídia como deficitários, e se foram cumpridos os requisitos legais conforme está estabelecido na política de investimento do Previpalmas, para a efetivação de aplicações de maior risco.

Apesar de demonstrar que os investimentos não acarretaram em prejuízo para o Previpalmas, Martins não conseguiu esclarecer porque não foram seguidos os trâmites necessários para a realização das aplicações, uma vez que não foram apreciadas pelo Comitê de Investimentos e nem aprovadas pelo CMP. Questões como: “Foi respeitada a política de investimento?” e “As habilitações da Icla e da Tercon foram aprovadas no CMP e registradas em Ata?”, realizadas pelo conselheiro, suplente, representante do Sisemp, Afonso Celso, não foram respondidas claramente, demonstrando que os investimentos não foram realizados conforme determina a regulamentação.

Desta forma, o presidente do Sisemp, Heguel Albuquerque, afirmou ser necessário solicitar o afastamento do Diretor. “É notório que trâmites importantes não foram cumpridos. São 50 milhões investidos em fundos extremamente suspeitos, o que coloca em risco a saúde do Instituto, coloca em risco nossa aposentadoria. Em primeiro lugar, a política de investimento aprovada pelo CMP não foi respeitada, os percentuais que são determinadas nas normas não foram respeitados, e para que isso não aconteça novamente, nós pleiteamos pelo afastamento imediato do Diretor de Investimentos, Fábio Martins”, afirmou Albuquerque. 
Na reunião também foi afirmado que o diretor de investimentos é responsável apenas pela análise e indicação de onde os recursos devem ser investidos, mas a efetivação do investimento é realizada pelo Presidente, Max Fleury, que não acompanhou toda a reunião do CMP.
Albuquerque também voltou a cobrar a realização de concurso público e a indicação de um Presidente servidor de Carreira, o que “garantiria maior autonomia e transparência na gestão do Previpalmas”, concluiu.
 


Parceiros